Homenagem de Francisco Settineri a Dom Quixote

 Image

Soneto de La Mancha

Em teus braços, eu volto a ser criança,
E a vida não parece passageira…
Mas quero, desde aquela vez primeira
Um beijo de tua boca, na esperança

De andar, nessa avenida, em aliança,
No céu de pura paz, tão verdadeira.
Eu abro o coração, por vez primeira
E chamo o meu parceiro Sancho Pança,

De andança, em que me perco até o fim.
Eu me tornei cavaleiro manchego,
Guiado por um anjo serafim,

Por uma doce Dama, sem sossego,
Eu quase sinto um cheiro de alecrim,
Ao te tomar, em sonhos, no aconchego…


*
Image

Soneto Bailarino

Abre-te para o amor, pois quando venha,
Ele há de te encontrar despreparada,
Não deixa que o teu medo te detenha,
Exibe tua nudez, de madrugada.

Eu quebro a paz e vou, desmiolado,
Em busca de um amor sem amargura,
E quando chega a noite, estou cansado
De tanto procurar pela aventura.

Se isso faz de mim mais um Quixote,
Não faz de mim deixar de ser criança.
Se cinjo o verso e dele faço um mote,

Ele ficará sempre na lembrança.
Se trago os meus poemas como um dote,
São teus o meu cantar, e a minha dança!

Poemas de Francisco Settineri


*Seleção de poemas: Ângelo Luís
Anúncios

Um comentário sobre “Homenagem de Francisco Settineri a Dom Quixote

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s