ABC DA LITERATURA: CONDENSAÇÃO POÉTICA – PARTE 1

Em ABC da Literatura citado por Augusto de Campos, Ezra Pound fornece os lineamentos do seu método ideogrâmico (crítica via comparação e tradução): “O MÉTODO adequado para estudar poesia e belas letras é o método dos biologistas contemporâneos, isto é, exame cuidadoso e direto da matéria, e contínua COMPARAÇÃO de uma “lâmina”, ou espécime, com outra. “Derivou-o do estudo de Ernest Fenollosa sobre o ideograma chinês (“The Chinese Written Character as a Medium for Poetry”): “Em oposição ao método da abstração, ou de definir as coisas em termos sucessivamente mais e mais genéricos, Fenollosa encarece o método da ciência, “que é o método da poesia“, distinto do método da “discussão filosófica”, e que é o meio de que se servem os chineses em sua ideografia ou escrita por meio de figuras abreviadas”. 
A estrutura ideogrâmica viria a ser uma das chaves do método crítico e da própria poesia de Pound.
Outro postulado fundamental do pensamento crítico-poético de Ezra Pound é o capsulado na fórmula DICHTEN = CONDENSARE, que ele assim esclarece: “Basil Bunting, manuseando um dicionário alemão-italiano, descobriu que a ideia da poesia como concentração é tão velha quanto a linguagem germânica. “Dichten” é o verbo alemão correspondente ao substantivo “Dichtung”, que significa poesia, e o lexicógrafo traduziu-a com o verbo italiano que significa “condensar”.

*

Ângelo Luís

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s