Imperturbável

Imperturbável

 

Até que as brumas as lindas as findas
Dormirei multidão sorrindo
E até que o verde a tarde aconteça
E errante endoideça
Voz arfante apelos aflitos
Os nós a trama dos medos
Os dedos imperturbados aos gritos
Os aedos os santos e os mitos
As tumbas glosarão os delitos
De não dizer teus segredos
Até que o verde a tarde aconteça

*

Francisco Settineri.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s