2 poemas de Fernando M. Campello


Fernando M. Campello: Fico tentando seduzir essa musa chamada poesia há bastante tempo, às vezes ela me esnoba, outras com ar de fim de festa diz vem tu mesmo e aí que eu não perco tempo pego ela pela mão e falo umas barbaridades no seu ouvido.

*

poetar

não é fácil
amar com tesão
1 fóssil

arar 1 terreno
ósseo

reter na retina
1 córrego

mas também
não é difícil

não ir além do
princípio

crer em qualquer
comício

querer comprar
facas guinço

antenas como não
querer t-las
nas telhas apenas
antenas

antes fosse lapidar
estrelas
do q tentar
verter poemas
*

Instruções para aniquilar um vigarista

O poeta tem que ser morto a pau a pedra
Ou a golpes de linguiça
Porque mais do que um fingidor
É um vigarista

O poeta tem que ser morto sem dó nem piedade
Senão ele pode te convencer que tem alguma utilidade

O poeta deve ser caçado feito porco ou jumento
Senão apesar de inútil ainda te pede um aumento

Comedor ao contrário, veado que não sai do armário
Ateu mas de escapulário
Um autêntico com certeza mas autentico falsário

Mate-o enquanto é tempo
Enquanto comete versinhos rimados no primário
Pois se te demora estaciona um dromedário
No seu jardim bem cuidado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s