Entrevista de Ângelo Luís e Francisco Settineri com Augusto de Campos

Ângelo Luís e Francisco Settineri : Quais edições/publicações (imprescindíveis) de textos/poemas de, ou sobre, John Cage o sr. nos indica?

Augusto de Campos: De Cage, acho que toda as publicações são importantes. Imprescindíveis, SILENCE, A YEAR FROM MONDAY (existe tradução brasileira DE SEGUNDA A UM ANO, trad. de Rogerio Duprat revista por mim). Livro esgotado. Pode-se adquirir pela internet, Estante Virtual, mas cobram caro.

 

Ângelo Luís e Francisco Settineri : Como ter acesso a algumas publicações sobre poesia concreta e/ou, especificamente, sobre a sua poesia, no exterior?

Augusto de Campos: Algumas podem ser adquiridas via Amazon. Outras são raridades. Mas na Biblioteca Haroldo de Campos há muitas dessas publicações (visitar Casa das Rosas). Na seção de livros raros da Bibliteca Mario de Andrade também.
Ângelo Luís e Francisco Settineri : De que maneira poderíamos ter acesso às revistas NOIGANDRES (especialmente) e INVENÇÃO? (esclarecemos que as bibliotecas da IEB-USP, UNESP – Araraquara e Assis, Mário de Andrade, Centro Cultural São Paulo etc. possuem acervos incompletos dessas revistas!).

Augusto de Campos: Casa das Rosas e Biblioteca Mario de Andrade, Seção de Livros Raros.

 

Ângelo Luís e Francisco Settineri: Sinta-se à vontade, também, para nos indicar, orientar no que considerar necessário no que se refere ao estudo do seu percurso poético.

Augusto de Campos: SOBRE AUGUSTO DE CAMPOS e DO CÉU DO FUTURO. E nos sites que vocês mencionam: ERRATICA (homenagem aos meus 80 anos) e CRONOPIOS (revista Mnemozine).

Meus principais livros estão em circulação (alguns na Estante Virtual): VIVA VAIA, DESPOESIA, NÃO, POEMÓBILES, COLIDOUESCAPO, INVENÇAO (Arnaut, Rimbaut, Dante, Cavalcanti) PROFILOGRAMAS. e todas as traduções da Editora Perspectiva + MUSICA DE INVENçÃO. Os de Haroldo e Décio também.

 

Ângelo Luís e Francisco Settineri : Uma pergunta que consideramos importante. Como o sr. se vê (incluindo Haroldo de Campos e Décio Pignatari), atualmente, no projeto poundiano de transmissão da poesia?

Augusto de Campos: A internet é o último reduto da poesia. Os jornais, em crise, se fecharam a poesia. Cadernos culturais, há vinte anos, abertos à poesia experimental, nos dão hoje a fraquíssima Ilustríssima, avessa a tudo o que é de vanguarda.

Importantissimo o YouTube, onde, sabendo pocurar, vocês encontrarão até o UN COUP DE DÉS em polonês.Tenho lá 25 videoclips lá sob o pseudônimo menospt

Os portais que abrigam textos experimentais vocês já conhecem : ERRATICA, CRONÓPIOS, MUSA RARA .POESIA CONCRETA: O PROJETO VERBIVOCOVISUAL e UBU (www.ubu.com) . Recentemente, CAGE CHANCE CHANGE organizado pelo Daniel Scandurra.

*

Ângelo Luís e Francisco Settineri

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s