Publicado em Ângelo Lúis

mar de lama

mar de lama

remar em mar de lama
é tarefa fora de hora
todo conteúdo é oco
as palavras são de mau agouro
(fica um gosto ruim na boca)

apodrecem vozes mudas
entre ruídos ignorantes
de repente, todo o espaço para!
é hora de abafar essa voz indigente

e a poesia chora triste
por que a corja ainda insiste?
poesia não é para gente medíocre
ninguém quer ouvir esse caos profundo…

*

Ângelo Luís

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s