Publicado em ÂNGELO LUÍS & FRANCISCO SETTINERI, Gente de Palavra

Indigentes sem Palavras

0,,36214119-FMM,00

Indigentes sem Palavras

Essa corja indigente
Que rasteja poesia
vocifera seus saraus
com muita verborragia…

A leitoa é uma safada
a bestete, impenitente,
a crisanta nem é gente
e o gordão une a porcada!

Pois de tanto dar mancada
com sua lira indigente
haja o tempo, inclemente
de lhes dar muita porrada!

O bandalho é vigente
produtor de porcaria
cuja língua viperina
“De Palavra” é um suíno!!!

Ângelo Luís e Francisco Settineri.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s