Publicado em Ângelo Lúis

5 poemas

outra face

poema vivo
ouvido
música ida
lida

o som revoa
outra vez
tanto faz
como tanto ex

tensão
não soa difícil
o derradeiro gesto
guia o ofício

 

*


vai a público dizer
ser ou não ter
eis o senão


*

: ouço as folhas

orelhas)

quase sem fôlego

consinto
e falho

(até recolher

nenhum atalho


*


se
Amor é

o calor
OUSO
dentro
em gestos

o fôlego
suspende
FOGO
sem hora

em cima
apenas um nome
em baixo
o dilema arde

enquanto
flutua e mira
até quase
acertar oblíquo

onde
os meus olhos turvos
contemplam
nenhum rumo


é Amor
se


*

acesa cada cabeça é uma sentença
cada sentença é uma cabeça acesa

*

Ângelo Luís

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s