O POETA

O POETA

LANGSTON HUGHES

Porque a minha boca
se abre em riso franco
e as canções nascem
do fundo da garganta
não acreditam que eu sofra
de ter carregado minha pena
tanto tempo.

Porque minha boca
se abre em riso franco
não ouvem o grito
que sobe do meu peito
E como meus pés

se alegram na dança
não suspeitam sequer
que eu morro…

tradução: Sérgio Milliet

*

Ângelo Luís e Francisco Settineri.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s