2 poemas inéditos de Claudio Daniel

claudio_daniel

OMOLU

Primeiro ponto

Xapanã
tem olhos
terríveis
dança opanijé
Atotoó
Obaluaê
com sua dança
espalha seu poder

Xapanã
tem dentes
terríveis
dança opanijé
Atotoó
Obaluaê
com sua dança
espalha seu poder

Xapanã
tem poderes
terríveis
dança opanijé
Atotoó
Obaluaê
com sua dança
espalha seu poder

Xapanã
nunca mostra
o rosto
dança opanijé
Atotoó
Obaluaê
com sua dança
espalha seu poder

Xapanã
senhor de todos
os mistérios
dança opanijé
Atotoó
Obaluaê
com sua dança
espalha seu poder

Atotoó Obaluaê!

Segundo ponto

Omolu
Omolu Obaluaê
filho de Nanã
Buruku
senhor de olhos
faiscantes
fustiga o fascista
com setas de flama

Omolu
Omolu Obaluaê
filho de Nanã
Buruku
senhor de olhos
faiscantes
cura os pobres
de todas doenças

Omolu
Omolu Obaluaê
filho de Nanã
Buruku
senhor de olhos
faiscantes
castiga os ricos
com todas doenças

Omolu
Omolu Obaluaê
filho de Nanã
Buruku
senhor de olhos
faiscantes
alivia a fome
de teus filhos

Omolu
Omolu Obaluaê
filho de Nanã
Buruku
senhor de olhos
faiscantes
multiplica a fome
dos ricos infames.

Atotoó Obaluaê!

Terceiro ponto

Obaluaê
senhor das palhas
aquele que dança
vestido de palhas

Obaluaê
senhor dos feitiços
aquele que dança
fazendo feitiços

Obaluaê
senhor dos exus
fulmina fascistas
na roda de exus

Obaluaê
senhor das caveiras
devora burgueses
da tíbia às caveiras

Obaluaê
senhor das palhas
esteja conosco
em nossa batalha.

Atotoó Obaluaê!

*

EWÁ

Primeiro ponto

Antes de a cobra
parir
Ewá já sabe.

Antes de o vento
parar
Ewá já sabe.

Antes de a unha
cair
Ewá já sabe.

Antes de o olho
cegar
Ewá já sabe.

Antes que a girafa
acasale
Ewá já sabe.

Antes de a faca
cortar
Ewá já sabe.

Ìyá Wa Yewá
o que já foi
Ewá conhece.

Ìyá Wa Yewá
o que será
Ewá conhece.

Ìyá Wa Yewá
orixá que dança
com espada e ofá.

Ìyá Wa Yewá
dança ilu
dança aguerê.

Ìyá Wa Yewá
filha-esposa
de Oxumaré.

Ri Ro Ewá!

Segundo ponto

Ìyá Wa Yewá
dona do rio
de água escura.

Ìyá Wa Yewá
dona da mata
inexplorada.

Ìyá Wa Yewá
dona da dança
inalcançável.

Ri Ro Ewá!

*

Claudio Daniel nasceu em 1962, é poeta, tradutor e ensaísta. Formado em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, é mestre em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP) e doutor em Literatura. Publicou, entre outros livros, A sombra do leopardo (2001, Prêmio Redescoberta da Literatura Brasileira, oferecido pela revista CULT), Romanceiro de Dona Virgo (2004), Jardim de Camaleões (2004), Figuras Metálicas (2005) e Fera Bifronte (2009, prêmio da Funarte). Editor da revista eletrônica Zunái (www.revistazunai.com). Blog: Cantar a Pele de Lontra IV (http://cantarapeledelontra.blogspot.com/).

*

Francisco Settineri.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s